quarta-feira, 20 de junho de 2012

CINEMA GRATUITO NO ARRAIÁ DA BEIRA RIO


A cidade junina está aglutinando vários segmentos artísticos, entre eles, o cinema foi privilegiado com uma sala climatizada. O local, com capacidade para receber 100 pessoas, vem exibindo filmes gratuitamente ao público interessado.




A responsabilidade na organização do “Cinema do Arraiá da Beira Rio”, acervo e atendimento aos espectadores, está a cargo da Liga de Cineclubes.


Durante toda esta semana (de segunda a sexta-feira), quem está conduzindo as sessões é o Clube de Cinema do MIS – AP, e nos fins de semana o cinema fica no comando do Cine Paraíso e Univercinema.




Hoje(20/0/2012) foi exibido o longa O Auto da Compadecida do diretor Guel Arraes, uma adaptação da obra de Ariano Suassuna.

O Auto da Compadecida

Amanhã é a vez do também nacional A Máquina de João Falcão e na sexta-feira, uma sessão dedicada às crianças com uma linda história chamada Ponyo - Uma Amizade que Veio do Mar, um filme japonês dirigido por Hayao Miyazaki. As sessões são gratuitas e de classificação livre.

A Máquina 


Ponyo - Uma Amizade que Veio do Mar 



Serviço:

Cinema do Arraiá da Beira Rio – Liga de Cineclubes
Dia: de 14 a 30/06 - todos os dias
Horário: 19h Local: Cidade Junina – ao lado do palco

Por Mary Paes (voluntária do MIS AP)

Funarte realiza oficina de fotografia no Amapá



De 25 a 29 de junho, a Fundação Nacional de Artes (Funarte) realiza no Amapá, em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) a oficina "Fotografia contemporânea: entre o local e o global", com a fotógrafa Shirley Penaforte. Com duração de uma semana, o curso tem como proposta desenvolver ações lúdicas a fim de despertar a sensibilização do olhar e propor discussões sobre a produção fotográfica na contemporaneidade. A oficina será realizada no Museu da Imagem e do Som (MIS), localizado no Teatro das Bacabeiras.

A programação inclui o aprendizado de técnicas fotográficas e confecção de brinquedos que ajudam na percepção de cores, texturas, luz e sombra. Haverá também duas saídas fotográficas. A intenção é levar os alunos ao Curiaú, onde residem remanescestes de quilombolas, e à orla da cidade. Ao final do curso, será realizada uma exposição com as imagens produzidas. Para participar da oficina, é recomendável possuir câmera fotográfica digital ou um aparelho telefone celular com câmera fotográfica.

Sobre as oficinas do programa Desafios Contemporâneos

As oficinas de artes visuais do programa "Desafios Contemporâneos" visam contribuir para a redução das desigualdades regionais, bem como colaborar com a criação de ferramentas e mecanismos para a desconcentração de infraestrutura e dos meios de acesso cultural. Além disso, pretende criar fluxos de produção e de formação de profissionais de artes visuais e de público com a valorização da diversidade.

Ao todo, este ano, 27 oficinas práticas/teóricas estão previstas para ocorrerem no Pará, Amapá, Tocantins, Goiás, Roraima, Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte, Piauí, Acre, Rio Grande do Sul, Sergipe, Pernambuco, Bahia, Amazonas, Alagoas, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

Sobre Shirley Penaforte

Graduada em Ciências Econômicas pela Universidade da Amazônia (Unama), é mestranda em Comunicação Linguagens e Cultura pela mesma universidade. Como fotógrafa participou dos salões Arte Pará; Victor Meireles; Rumos visuais do Itaú Cultural; Fotonorte II; e Fotografia Anos 80 e 90. Em 2010, foi contemplada pela Bolsa Funarte de Fotografia Marc Ferrez. Recebeu, entre outras premiações, o Prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo - categoria especial (mídia impressa), em 2008; o Prêmio Esso de jornalismo - categoria regional, em 2002; e o primeiro lugar na categoria fotojornalismo na Croácia, em 1998. Desde 2000, trabalha nos jornais "Amazônia Hoje" e "O Liberal".


Serviço

Desafios Contemporâneos 2012

Oficina "Fotografia contemporânea: entre o local e o global"

Com a fotógrafa Shirley Penaforte

De 25 a 29 de junho de 2012

Carga horária: 40 horas

Local: Museu da Imagem e do Som, no Teatro das Bacabeiras - rua Cândido Mendes, s/n° – Centro – Macapá – AP

Informações sobre as inscrições nos contatos abaixo

Secretaria de Estado da Cultura - 3225-0126 (Katya Lacerda)

Centro de Artes Visuais

Tel.: (21) 2279-8089

Ascom/Secult

sábado, 2 de junho de 2012

1º Festival Cinema pela Verdade debate a ditadura militar


Durante os meses de maio e junho, as principais universidades do país serão palco para o primeiro festival “Cinema pela Verdade”, realizado pelo Instituto Cultura em Movimento (ICEM) em parceria com o Ministério da Justiça, via Comissão de Anistia. O projeto vai levar para os quatro cantos do Brasil filmes nacionais que tem como tema o período da ditadura militar e suas conseqüências. Ao todo, o festival vai percorrer todas as 27 capitais federativas e passar por 81 universidades, promovendo exibições gratuitas, seguidas de debate com a presença de convidados e diretores/realizadores de cada obra. Em Macapá o evento ocorre no mês de junho em várias instituições de ensino. 

O cinema sempre foi e será um instrumento indispensável de resgate da memória de um país. E para relembrar este período marcante da história brasileira, o “Cinema pela Verdade” selecionou três documentários que trazem diferentes enfoques sobre o tema: Cidadão Boilesen (2009) de Chaim Litewski; Condor (2007), de Roberto Mader; e Hercules 56 (2006), de Silvio Da-Rin.

Além desses, o projeto também vai contar com a participação especial de mais duas obras: Diário de uma Busca (2010), de Flavia Castro; e Uma longa Viagem (2011), de Lucia Murat, lançamento nacional de 2012.

Após cada exibição, será promovido um debate com acadêmicos, pesquisadores, integrantes de movimentos sociais e culturais, além dos próprios diretores ou equipe de produção dos filmes, onde estudantes e debatedores terão a chance de trocar conhecimento e experiências, fomentando assim a discussão.

FILMES SELECIONADOS:

Cidadão Boilsen - Um capítulo sempre subterrâneo dos anos de chumbo no Brasil, o financiamento da repressão violenta à luta armada por grandes empresários, ganha contornos mais precisos neste perfil daquele que foi considerado o mais notório deles. As ligações de Henning Albert Boilesen (1916-1971), presidente do grupo Ultra, com a ditadura militar, sua participação na criação da temível Oban – Operação Bandeirantes – e acusações de que assistiria voluntariamente a sessões de tortura emergem de diversos depoimentos de personagens daquela época.
Direção: Chaim Litewski, 2009 Documentário, 92 minutos.

Condor - Condor foi o nome dado à cooperação entre governos militares sul-americanos que resultou no seqüestro e assassinato de milhares de pessoas e no exílio de tantas outras. Uma análise contemporânea destes eventos, trazendo uma história de terrorismo de Estado, mas também de pessoas e da procura pela verdade e justiça.
Direção: Roberto Mader, 2007. Documentário, 106 minutos.


Hércules 56 – Na semana da independência de 1969 o embaixador americano no Brasil, Charles Burke Elbrick, foi sequestrado. Em sua troca foi exigida a divulgação de um manifesto revolucionário e a libertação de 15 presos políticos, que representam diversas tendências políticas que se opunham à ditadura militar. Banidos do território nacional e com a nacionalidade cassada, eles são levados ao México no avião da FAB Hércules 56. Através de entrevistas com os sobreviventes os fatos desta época são relembrados. Direção: Silvio Da-Rin, 2006. Documentário, 94 minutos.


Programação Local (Instituições confirmadas):

Universidade do Estado do Amapá
Local: Auditório da UEAP (campus 1)
Datas: 05 (Cidadão Boilesen) e 06 (Condor) de junho
Hora: 18h

Instituto de Ensino Superior do Amapá - IESAP
Local: Quadra
Datas: 13 (Cidadão Boilesen), 14 (Hercules 56) e 15 (Condor) de junho
Hora: 19h

Sistema de Ensino Superior da Amazônia – SEAMA
Local: Auditório
Datas: 26 (Cidadão Boilesen) e 27 (Condor) de junho
Hora: 18h30

MAIS INFORMAÇÕES:

Lacombe Assessoria
Fernanda Lacombe
21 3126-8593/ 21 8121-7409
lacombe.assessoria@gmail.com

Willian Costa
Agente Mobilizador Local
Cinema pela Verdade
96 81351423
willian.costa.14@hotmail.com

Realização: Instituto Cultura em Movimento; Comissão da Anistia e Ministério da Justiça.
Projeto Marcas da Memória. 

Belém sedia Encontro Norte Nordeste de Produtores da Fotografia



Os produtores culturais da fotografia que atuam nas regiões Norte e Nordeste terão, neste mês de junho, uma oportunidade para incrementar o intercâmbio de experiências para discutir e apontar ações estratégicas para o desenvolvimento da fotografia nos 16 estados dessas regiões. É que nos próximos dias 14, 15 e 16, acontece em Belém o ENNEFOTO.12 - Encontro Norte Nordeste de Produtores da Fotografia, evento inédito resultante de articulações promovidas pela Associação Fotoativa, a Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves e o Instituto Anima de Fortaleza, com o apoio da Rede de Produtores Culturais da Fotografia no Brasil. 

A programação do ENNEFOTO.12 será realizada no Centur, iniciando no dia 14, às 16 horas, com uma mesa de abertura constituída por Nilson Chaves, Presidente da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves (Centur); Xico Chaves, Diretor do Centro de Artes Visuais CEAV – FUNARTE; Delson Luiz Cruz, Representante Regional do Ministro da Cultura, Comissão Organizadora do Encontro e representante da Rede de Produtores Culturais da Fotografia no Brasil. Pela noite o evento continua com uma palestra sobre o tema: "Economia Criativa", que será proferida pela Secretaria da Economia Criativa do Ministério da Cultura e um coquetel de boas vindas aos participantes. 

O segundo dia será dedicado à apresentação dos painéis sobre a realidade da produção fotográfica nos Estados e a abertura de discussões por grupos de trabalhos temáticos: Memória, Formação, Difusão, Projetos Socioculturais e Políticas Públicas. Pela noite, o fotógrafo Jarbas Vasconcelos e o poeta João de Jesus Paes Loureiro lançam o livro “COR DO NORTE: Brinquedos de Miriti”. 

O terceiro e último dia será de conclusão das atividades dos grupos de trabalhos com a plenária que deverá definir o conjunto de ações que serão implementadas para o desenvolvimento da produção fotográfica nos estados do Norte e Nordeste do Brasil. 

O ENNEFOTO.12 servirá tambem como uma etapa preparatória para a participação organizada e proativa das Regiões Norte e Nordeste no II Encontro da Rede de Produtores Culturais da Fotografia no Brasil, que será realizado em Fortaleza – CE, em agosto deste ano. 

A programação paralela será encerrada com o lançamento do Livro: “FRONTEIRA NORTE – Demarcando e aproximando a Amazônia - 08 Décadas”, organizado pela Primeira Comissão Brasileira Demarcadora de Limites.



sexta-feira, 1 de junho de 2012

Clube de Cinema fazendo história, cinema e muito rock!!

 foto: Waleff Dias

Há coisas na vida da gente que merecem ser eternizadas de alguma forma, principalmente momentos que nos trazem grande alegria! O evento de aniversário de dois anos do Clube de Cinema, no último sábado, 26, é um desses momentos que merecem espaço permanente em nossa memória. 

Em todos os eventos organizados pela equipe FIM (Festival Imagem-Movimento) a galera planeja, divulga, faz tudo certo e espera que tudo saia nos conformes... mas ainda assim se surpreende com a resposta do público. 

O evento estava marcado para começar às 18h30, era 17h e o público já estava chegando... 

Ao iniciar a programação no auditório, pedi pra que levantassem as mãos aqueles que estavam ali no Clube pela primeira vez, observei mais ou menos 20 mãozinhas abanando! É muito bom perceber que, além dos freqüentadores assíduos, carinhas novas estão sempre pintando no Clube de Cinema. 

foto: Aog Rocha

Para algumas pessoas pode até parecer bobagem, mas pra nós, finalistas (voluntários do FIM), ver tanta gente reunida pra comemorar o aniversário de um espaço que a gente ajudou a criar é, antes de tudo, compensador. 

Cumprindo a programação, foram exibidos os curtas amapaenses “O homem do saco”; “Última sessão”; “Doido”; “Me dá um abraço”; Vale a pena?” e um vídeo da galera do vlog Fora de Rota (dos irmãos Helder e Rafael). 

Também rolou o lançamento do vídeo documentário Clube de Cinema, que ainda não estava concluído, mas foi exibido mesmo assim. 

A noite estava só começando. No fim da última exibição, quando as luzes se acenderam Luan Macêdo entrou com o bolo de aniversário, o público puxou o “parabéns pra você”! Rolou salgadinhos, bolo e guaraná (eu fiquei sabendo que rolou até um quinta do morgado, mas ninguém me ofereceu :( o dó! ))!

Depois fomos todos “bebemorá” na continuação do aniversário do Clube de Cinema na Praça da Bandeira, junto da galera do Liberdade ao Rock! 

 A Praça da Bandeira ferveu, literalmente!!!

 A banda Amatribo estava especialmente inspirada, estreando no Liberdade!!  

Guerra!!! Foi dada a partida!!! Nunca tinha visto uma roda punk desse jeito (os bangers abraçados, antes da Amatribo soltar o grito de guerra))!!! 

Ouvi dizer que foi o melhor Liberdade ao Rock de todos os tempos! Mas esta é uma outra matéria... \w/

Texto: Mary Paes



Por Mary Paes

Neste sábado rola técnica de fotomontagem no encontro dos Fotógrafos Anônimos